Conheça 5 motivos que vão fazer de você um doador voluntário

1 – Uma única doação pode salvar até quatro vidas

Se você está em boas condições de saúde, doe. Afinal, é uma atitude simples, rápida e segura que pode ajudar até quatro pessoas. Vale lembrar que, quando alguém precisa de uma transfusão de sangue, só pode contar com a solidariedade de outras pessoas.

2 – Não existe substituto para o sangue

A ciência avançou muito e fez inúmeras descobertas. Mas nenhum cientista ainda encontrou outra maneira de atender alguém que precise de sangue, além da doação. Existem alguns produtos sintéticos que podem até retardar uma transfusão, mas esse é um método paliativo e temporário, que não substitui o sangue humano.

3 – Não há risco de contrair doenças durante a doação

Além de todo material utilizado durante a coleta ser esterilizado e descartável, todos os candidatos a doação são submetidos a uma entrevista clínica, onde serão avaliados os critérios de doação, conforme legislação vigente do Ministério da Saúde/Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Sendo assim, não há nenhum risco de contrair qualquer doença durante a doação.

4 – Seu organismo repõe rapidamente o sangue doado

Um adulto, seja do sexo masculino ou feminino, possui em média cinco litros de sangue em seu corpo. E em uma doação são coletados no máximo 450 mililitros. Ou seja, menos de 10% de todo o sangue do seu organismo. Esse volume é reposto em 24 horas pelo organismo.

5 – O doador tem direito a um dia de folga no trabalho

Voluntários que doarem sangue têm direito a um dia de folga a cada 12 meses trabalhados, desde que a doação esteja devidamente comprovada, de acordo com os termos previstos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Alguns requisitos básicos para a doação de sangue

  • Pesar no mínimo 50 quilos
  • Estar em boas condições de saúde, não apresentando, entre outras condições, gripe, febre ou algum processo infeccioso ou inflamatório atual
  • Ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas
  • Estar alimentado
  • Ter idade entre 16 e 69 anos de idade – os menores de 18 anos precisam de autorização para doar
  • Apresentar documento original com foto recente
  • Respeitar o intervalo mínimo entre as doações – dois meses para os homens e três meses para as mulheres
  • Não possuir evidência clínica ou laboratorial de doenças transmissíveis pelo sangue
  • Não fazer uso de drogas ilícitas injetáveis
Fonte: Ministério da Saúde, Secretaria de Saúde do Estado de Saúde e Hospital Israelita Albert Einstein

Deixe uma resposta